Skip to content

Maria, a flor.

setembro 2, 2010

12622397_1126986024001637_1249899384146892726_o

 

Nunca fui do tipo apaixonado

Mêi namorador quem sabe

Vivia nos chumbrêgo

Num sentia apego

Nem mermo sordade

Vivia de putaria

E  falava que valentia

Era a maior qualidade

 

Um dia, um cabra voadô

Do time celestial

Alvejo eu, um pecadô

Com sua frexa brutal

Que nem me matá matô

Mas foi mermo que ser letal

Esquecí da safadeza

Comecei ter certeza

Que não tava mais igual

 

Depois desse tiro

Mudei de repente

Só vivia nos suspiro

Parecia mei demente

Só pensando nas fulô

Vivendo besta de amô

Perdendo o lado valente

 

De repente fez um calor

Que nunca tinha feito

Era como um trator

Ligado num sujeito

Foi quando Maria

Linda, flor do meio dia

Tibungou no meu peito

 

.

.

Felipe Silva

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: