Skip to content

Num conto escuro

dezembro 8, 2015

 

15

Em meia luz uma silhueta se mostra.

Mesmo tudo fechado, o vento dá um jeito de acariciar a pele macia que repousa ainda suada.

O cheiro que toma o ambiente é doce, as peles ainda fervem.

Ouve-se um  sussurro:

– Tu é muito gostosa.

E a voz aveludada:

– Eu sei.

.

.

Felipe Silva

 

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: