Skip to content

Conto petalado

fevereiro 13, 2016

 

lips_of_the_orchid-t2

 

Avisto ela, com seu tímido e charmoso rebolado entrando no bar. Percebo uma formosura inalcançável, como se há de fazer, apenas admiro. O movimento dos olhos, a pele lisa e um leve balançar de cabelos. Ela era pura poesia, em seu canto alegre e olhar gracioso.

Seu jeito quieto dava abrigo a uma mulher forte e charmosa. Batom vermelho o seu perfume me invadiu como a brisa que balança as cerejeiras. Como foi bom perceber de onde vinha tal aroma.

Tudo nela parecia passar em câmera lenta, até seu beijo. Suave, quente, solto. Solto como sua forma de ser. A imagino como um pássaro, adoraria outras visitas, mas não ousaria coloca-la em uma gaiola. Seus lábios ganharam minha memória, exploraram meus sentidos. Parecia que aqueles lábios eram revestidos de pétalas.

Pronto!

Pétala deveria ser seu nome.

.

.

Felipe Silva

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: