Skip to content

Molhar a chuva

março 7, 2016

0.gif

O cheiro do cangote,
Os pelos que contornam,
Aquele sorriso doce
Tantas coisas adornam
Na poesia do”Fazer nada”
Os versos se formam.

As vergonhas se foram
Não quero eternidade
Tu sabes de cafunés
Eu entendo de umidade
Mas gosto é de provar
E mostrar essa verdade

Não sou de vaidade
Veja pelo meu jeito
Não sei o que fizeste
Sei que foi bem feito
Acho que foi o carinho
Encostando no meu peito

Menina pense direito
Não precisa vir morar
Me bastam as visitas
Não precisa demorar
Quero banho de chuva
Pra ver tu se molhar.

.

.

Felipe Silva

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: