Skip to content

Céus

junho 13, 2016

A brisa que passou aqui
Trouxe um fio de cabelo
Como se fosse uma linha
Destemida, forte, linda
Que arranca o dente de leite
De dentro da boca do céu

Os astros se derramando
Encostando no horizonte
Infinito bordado de nuvens
Fantasiadas de nebulosas
Montanhas abraçadas
Pelo carinho celestial

Os pirilampos animados
Brilhando nos matos
Fazendo seu espetáculo
No teatro em black out
Viram pequenos atores
Que interpretam estrelas

E tudo parece pintado
Com as cores misturadas
Como em uma aquarela
Que os limites se enlaçam
Criando novos espaços
Em cores nunca vistas.
.

.

Felipe Silva

 

 

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: