Skip to content

Sangue verde

junho 15, 2016

As vezes é como se os galhos que olho daqui de baixo, fossem as veias de uma pessoa idosa, bem branquinha. As mãos com a pele enrugada, quase transparente, mostrando aqueles vasos grandes e verdes. Também parecem clorofilados e esperando flores.Veias são nossos galhos, e galhos são as veias do coração da natureza. E no final, parecemos com nosso destino, entre galhos e sombrear. Nessas horas o “plantar” se torna “virar planta”.

.

.

Felipe Silva

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: