Skip to content

Rede

julho 1, 2016

Um filtro dos sonhos
Que balança sem pretensão
Peões que giram
Desenhando cores
Sacolas que voam
Bailando no ar
Pássaros que desconhecem
Qualquer site de letras
Vinil que reproduz
Até sem energia
Meu mundo que vive
Longe do lado real
E acontece sem wifi
Em tempos de tecnologia
A poesia resiste
Em modo analógico

.

.

Felipe Silva

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: